Encontro híbrido reuniu clientes Grafeno que são referência no mercado de crédito para avaliar cenário atual e traçar um panorama dos próximos meses.

“Não penso na piora, mas sim na oportunidade. Todo ano será um desafio”. É com tom de otimismo que o CEO da Teddy Digital, Wagner Ferreira, fintech que conta com a plataforma Grafeno para desenvolver open finance para bancários autônomos, enxerga o cenário de 2022 – apesar da instabilidade política e econômica. Este e outros insights sobre o mercado de crédito foram feitos no Grafeno Conecta, evento híbrido com presença de parceiros e transmissão online, que convidou também o sócio do Fundo Raízes André Pérez,, FIDC que atende ao segmento do agronegócio.

Já Pérez aposta em um crescimento nominal e não absoluto, mas também apontou boas oportunidades para os Fundos de Investimento em Direito Creditório (FIDCs). “Ainda temos um mercado muito grande para prospectar, principalmente no interior, onde há boas empresas que não conseguem entender ainda os nossos produtos de forma geral. Os desafios estão aí para todos e aqueles que conseguirem enxergar e capturar esses clientes, vão ser bem sucedidos em função do open banking”, avaliou.

As oportunidades do open banking
Ainda de acordo com ele, o open banking e a criação de novos produtos digitais traz possibilidades, mas a conversão de clientes de forma ampla é um desafio. “O turning point é como você busca esse cliente. Não é fácil converter a base de clientes para o open banking, é preciso uma estratégia muito pessoal. E o meu negócio é assim: temos que pensar, sentir, buscar, fazer telefonemas para entender o que vai fazer e como receber, tudo isso atrelado ao Open Banking. Quanto mais ágil e mais produtos tivermos, mais rápido o mercado irá exponencializar”, concluiu.

Inovar em meio às incertezas de 2022
Os desafios de um ano eleitoral e em plena crise econômica agravada pelos efeitos da pandemia permearam todo o debate. E não é para menos: dados do IBGE apontam que a inflação acumulada dos últimos 12 meses ficou em 12,13%, a maior em 19 anos. Só em abril, o índice oficial chegou a 1,06%, o mais elevado para o mês desde 1996. 

Tanto Ferreira quanto Pérez apostam na tecnologia aliada à experiência do cliente para superar esses obstáculos. “É um ano de enorme desafio e podemos ter surpresas desagradáveis no segundo semestre, com desaceleração econômica,  isso no aspecto macro. No micro, haverá muita concorrência, pois serão criados cada vez mais nichos específicos para contribuir de forma saudável com essa carteira de crédito, não tenha dúvida que a inflação vai subir com a produção e energia que estamos vendo no mercado”, afirma o sócio do Fundo Raízes

“O Brasil é um país de oportunidades e de aprendizados, a taxa de juros já foi de 2% a 16% e já passamos por isso crises antes, então 2022 é um ano difícil, mas os bancos sempre ganharam dinheiro. O caminho é tentar, no meio dessa onda, fazer algo diferente. Isso se constrói com parceiros, o mercado vai mudar muito então vejo a tecnologia trazendo algo diferente”, complementou o CEO da Teddy Digital.

Plataforma Grafeno como aliada
Ambos apontaram o auxílio da plataforma Grafeno como essencial para atender seus segmentos e assegurar novas oportunidades de negócio. Segundo eles, as facilidades vão desde a tranquilidade com custos de desenvolvimento quanto inovações em produtos que geram ainda mais receita. “O investimento em White Label (solução Fintech as a Service da Grafeno) se pagou no terceiro mês. A experiência do cliente é o que ganha o negócio, e com uma régua de cobrança simples é a nossa marca que está indo para o cliente nos boletos enviados via Grafeno”, conta Ferreira.

 “A Grafeno tem uma responsabilidade e futuro gigantescos em relação às demandas dos FIDCs, do mercado e de outras fintechs. A gente já cresceu este ano só com contas de pagamento, algo em torno de 60 delas. Eu vejo isso como uma ótima oportunidade, é a democratização da tecnologia à favor do mercado”, finalizou Pérez.

O que é o Grafeno Conecta

Grafeno Conecta se propõe a atuar como agente educador para o mercado de crédito. Ao todo, serão três webinars que promoverão o debate sobre fundos de investimento, fintechs e tecnologia. O próximo evento está previsto para o início de junho e será transmitido ao vivo no canal do YouTube da Grafeno.

 

Deixe uma resposta